Início Destaque Matuê revela que estética roxa de seu álbum foi inspirada em místico...

Matuê revela que estética roxa de seu álbum foi inspirada em místico do século XVIII

653

Rapper diz ter estudado vida e obra de Saint Germain

O rapper Matuê é um dos artistas de destaque do Rap Nacional. Ele lançou recentemente seu álbum de estréia “Máquina do Tempo” que vem fazendo bastante sucesso. Apesar de ter mais de um mes de lançamento ,os fãs ainda estão dissecando o disco e tentando entender algumas coisas, e o artista foi até as redes sociais responder alguns questionamentos dos fãs.

Respondendo uma série de perguntas de fãs pelo Instagram, um dos questionamentos foi sobre o uso da cor roxa no cabelo e também em clipes de seu disco “Máquina do Tempo”. Enquanto muitos apostavam o uso da cor devido a droga lean, eles acabaram errando. Na verdade o uso foi inspirado em um místico do século XVIII chamado Saint Germain.

“Por causa de uma figura que se chama Saint Germain. Era uma figura histórica e enigmática. Era conhecido por ter conhecimentos diferenciados. Ele sabia como transformar cobre em ouro, se eu não me engano. Ele conseguia viajar no tempo, tá ligado? Era um viajante no tempo”, revelou o cantor de trap.

Conforme o Grupo de Estudos Virtual Eu Sou Luz, em 1930, Saint Germain teria liberado a “Chama Violeta”, aos pés do monte Shasta na Califórnia à Guy Ballard, mensageiro de Deus no Movimento I AM, para libertar a humanidade.

Segundo Matuê, ele estudou muitas publicações sobre a personalidade de Saint German. “Ele tinha influência positiva sobre o mundo. Ele sempre participava de scontecimentos grandiosos. Me inspirei muito nesse cara”.

Na internet, existem algumas dezenas de publicações que estudam a vida de Saint Germain. Místico, alquimista, ourives, lapidador de diamantes, entre outros trabalhos teriam sido exercidos por ele. Saint Germain teria vivido diversas encarnações: José (pai de Jesus), soldado romano Albano, mago Merlin, Cristóvão Colombo, entre outras.

A mais emblemática encarnação é a do Conde de Saint Germain, um cavaleiro “milagroso”, que causava espanto nas cortes europeias dos séculos XVIII e XIX. A missão dele era livrar a França de uma terrível revolução e transformar a monarquia em um estado republicano.

Em todas as encarnações, trabalhando para libertar seus irmãos, Saint Germain foi acumulando em sua própria consciência e alma, uma tal quantidade de energia de liberdade, que hoje ele é uma fonte inesgotável de Chama Violeta, a chama da justiça e da liberdade, à disposição de todos os filhos de Deus.

Confira.