niLL acredita que deveria existir Sindicato do Rap para ajudar Og’s do Rap Nacional com dificuldades financeiras

Nill voltou a expressar sua opinião sobre a injusta forma em que importantes artistas do rap nacional são tratados.

No último final de semana, o rapper Alex Ribeiro foi até a residência onde se encontram a filha de Dina Di, Aline, atualmente com 13 anos de idade e que é criada por sua avó, Dona Elisabete, e bisavó Emília, para observar o que vem acontecendo e divulgar o caso de dificuldade financeira que a família vem passando, enquanto Chuck, viúvo da falecida rapper e pai de Aline, encontra-se privado de sua liberdade.

Republicando um vídeo onde ressalta a ideia em haver um sindicato do rap que ajudasse o antigo pessoal da cultura, onde os mais ricos colocariam dinheiro fazendo algumas músicas e cadastrando o movimento como produtor fonográfico e transferia toda grana da arrecadação dos projetos, destinando ao fundo do sindicato para a distribuição àqueles que não têm mais condição de trabalhar, Nill voltou a opinar sobre o assunto.

Foto: Anderson Mendes

“Gostaria de ver tanto entusiasmo para falarmos sobre isso. A família da Dina Di está passando aperto e o rap tá aí ganhando dinheiro todo dia, brigando entre si. Cenas como essa vão se repetir ao longo dos anos”, desabafou o artista sócio-fundador do selo Sound Food Gang.

Um dos maiores nomes da cena do rap nacional, Dina Di faleceu em março de 2010 por infecção hospitalar, dias após dar luz à sua filha Aline. Aqueles que puderem ajudar a vulnerável situação financeira da família da rapper, podem enviar qualquer quantia através do PIX 188.873.478-75, em nome de Emília do Nascimento Conceição, ou entrar em contato com Alex pelo WhatsApp (11) 9 5358-7654 e a artista Lauren Priscila através das redes sociais.

Confira a publicação de apelo e o desabafo abaixo: