Nova pesquisa sobre COVID-19 mostra possível transmissão sexual do vírus

Um estudo publicado no mês passado no JAMA analisou amostras de sêmen de 38 pacientes com COVID-19.

O mundo ainda está se adaptando às novas normas de combate a Covid-19. Enquanto muitos outros países controlaram as coisas, os Estados Unidos e o Brasil ainda estão tendo problemas para conter o vírus. Cientistas, médicos e pesquisadores de todos os tipos estão procurando aprender tudo o que podem sobre o vírus. De acordo com alguns novos estudos, parece que a COVID-19 pode mexer com a fertilidade dos homens e também pode ser transmitido sexualmente.

Um estudo publicado no mês passado no JAMA analisou amostras de sêmen de 38 pacientes com COVID-19. 15% dos pacientes tinham coronavírus no sêmen. Segundo o pesquisador Dr. John Aitken, o COVID-19 também demonstrou reduzir drasticamente a testosterona. Uma diminuição na testosterona tem uma influência notável na resposta do corpo às células de Leydig, que estimulam a secreção de esteroides sexuais.

“Deve-se enfatizar que os espermatozoides têm uma capacidade demonstrável de transportar infecções virais do trato reprodutor masculino para o feminino”, afirmou Aitken. “Como acontece durante a transmissão sexual do zika, por exemplo.”

Vírus patogênicos como HIV e hepatite têm sido associados à infertilidade. A presença do vírus nos testículos também torna um problema a transmissão da doença aos parceiros sexuais. Parece que qualquer pessoa envolvida em atos sexuais deve parar, ou melhor ainda, esperar tudo isso acabar.

Vinicius Prado

Vinicius Prado

Completamente viciado pela cultura hip-hop e urbana desde 1990.