SAO PAULO, SP, 2019: Emicida (Foto: Julia Rodrigues)

“AmarElo” foi lançado após o comercial ir ao ar no horário nobre da TV Globo.

Na noite de ontem (30), Emicida liberou seu aguardado novo álbum “AmarElo”. O projeto chegou com grandes participações e cheio de representatividade, conquistando os fãs do rap nacional em questão de minutos após seu lançamento. Apesar de contar com uma divulgação tradicional, com muita presença nas redes sociais e a liberação de singles e clipes, o novo trabalho do rapper também ações publicitarias diferentes incluindo um comercial no principal horário da maior emissora do país.

Preparando os fãs para a chegada de “AmarElo”, Emicida inicialmente liberou uma faixa de introdução ao disco, “Silêncio”, exclusivamente na plataforma Deezer. Depois disso, o artista avisou que o álbum seria lançado durante o intervalo do Jornal Nacional da Globo. Por volta das 20h30, o comercial foi ao ar e mostrou um clipe que divulgava tanto o single “Silencio” como o álbum “AmarElo”, a peça publicitaria tinha o apoio da Deezer. A propaganda, com certeza, é histórica e mostra o quão alto Emicida chegou em sua carreira, mas não foi nada barata.

Emissora que se gaba de atingir mais de 100 milhões de pessoas por dia no Brasil, a Globo cobra caro dos anunciantes interessados em veicular propagandas em seus intervalos comerciais. Uma inserção no Jornal Nacional, o telejornal o telejornal mais assistido do país, chega a custar R$ 1,320 milhão.

Os dados constam na lista de preços disponibilizada pelo departamento de Negócios da Globo e foram publicados pelo UOL. O preço mais alto é o do jornal apresentado por William Bonner e Renata Vasconcellos. O valor se refere ao break exclusivo; ou seja, quando o intervalo comercial é dedicado unicamente ao anunciante. De acordo com o vídeo abaixo, este não foi o caso da ação para Emicida, que ficou com um comercial comum.

Quando considerados apenas os comerciais comuns de 30 segudos, sem exclusividade, o Jornal Nacional aparece como o segundo mais caro: R$ 825,5 mil, atrás de A Dona do Pedaço, que tem um custo de R$ 847,2 mil por inserção. Os preços acompanham a audiência da Globo, a novela das nove é o programa mais visto da TV brasileira, seguida de perto pelo telejornal em horário nobre. Por tanto, “AmarElo” contou com um comercial de R$ 825, 5 mil. Ainda não está claro quem arcou com os custos, mas há uma boa possibilidade que o valor tenta sido dividido entre a Deezer e a gravadora do artista, Sony Music.

Parabéns Emicida, parabéns rap nacional! Confira um vídeo do momento em que Emicida, seus amigos e família assistam a propaganda ir ao ar abaixo.