Início Noticias Policiais sufocam homem negro com deficiência mental em vídeo perturbador nos EUA

Policiais sufocam homem negro com deficiência mental em vídeo perturbador nos EUA

776

O homem de Chicago, Daniel Prude, morreu meses antes de George Floyd.

Conforme relata a repórter investigadora da CBS 2, Megan Hickey, Daniel Prude era um residente de Chicago em visita a cidade de Rochester no estado de Nova York quando seu irmão chamou a polícia porque ele estava tendo um problema de saúde mental.

A partir daí, os momentos que antecederam sua morte foram todos capturados pela câmera instalada nos uniformes da polícia. “O homem está indefeso, nu no chão. Ele já estava algemado”, disse o irmão de Daniel Prude, Joe Prude. “Quero dizer, qual é. Quantos irmãos mais precisam morrer para que a sociedade entenda que isso precisa parar?”

O vídeo da câmera de corpo mostra policiais de Rochester detendo Daniel Prude, de 41 anos, nu, nas primeiras horas de 23 de março. Prude recebeu ordem de deitar no chão. A polícia colocou suas mãos atrás das costas e o algemou. O vídeo mostra Prude gritando e cuspindo enquanto está completamente nu no chão coberto de neve. Um capuz de cuspe branco é colocado em sua cabeça. O capuz é usado em alguns estados americanos para que os suspeitos nãos cuspam ou mordam os policiais.

Mais tarde, um policial parece estar enfiando a cabeça dele na calçada. Prude foi levado para o hospital, onde morreu dias depois. Sua morte foi considerada homicídio, causado por “complicações de asfixia em ambiente de contenção física”.

Prude era de Chicago e sua família disse que ele morava em um prédio de apartamentos em Auburn Gresham. Cinco meses após a morte de Prude, sua família quer que os policiais envolvidos sejam demitidos e acusados. A Procuradoria Geral do Estado de Nova York confirmou que está investigando o caso.

“O vídeo é muito perturbador”, disse a prefeita de Rochester, Lovely Warren. “Não vou negar isso.” Na quarta-feira, o prefeito Warren disse que a investigação está nas mãos do estado. O chefe de polícia de Rochester não respondeu a nenhuma pergunta sobre o capuz que foi usado ou a adequação das técnicas mostradas no vídeo da câmera do corpo da polícia.

Até a tarde de quarta-feira, os policiais envolvidos no incidente não haviam sido suspensos. Um protesto estava em andamento no Edifício de Segurança Pública de Rochester na tarde de quarta-feira, informou o WROC.

Confira o vídeo abaixo.