Processo de tiroteio contra Lil Wayne é pausado após ligação de Birdman vazar

O telefonema aponta para uma conspiração.

O processo que lida com o tiroteio do ônibus de turnê de Lil Wayne em 2015 foi interrompido por um juiz da Geórgia. A autoridade legal decidiu interromper o processo após a liberação do que se acredita ser um telefonema direto da prisão envolvendo Birdman.

O motorista de ônibus de excursão de Lil Wayne, Alvin Lewis, entrou com uma ação judicial relacionada ao tiroteio. Os acusados ​​incluem Young Thug, Birdman, o rapper Peewee Roscoe, Cash Money Records e Young Money Records. Lewis, que está buscando indenização por danos não especificados, estava de serviço na noite do tiroteio, que teria sido causado por uma briga entre Wayne, Roscoe e suas respectivas equipes.

Roscoe AKA Jimmy Winfrey está atualmente cumprindo pena pelo tiroteio, tendo sido condenado a 10 anos de prisão. O telefonema que supostamente suspendeu o processo legal deve incluir as vozes de Birdman e Roscoe, atrás das grades, após o tiroteio. Lewis acredita que a gravação é uma evidência do conluio entre Birdman e Roscoe, junto com Thug e os outros réus. Desta perspectiva, o tiroteio foi uma conspiração. 

No áudio, Lewis acredita que Birdman diz a Roscoe: “Hora de você vir aqui e receber seu dinheiro. Você fez tudo o que pôde fazer, chefe”.

As acusações contra Yung Thug e Birdman sobre o tiroteio ainda não foram arquivadas.

Ruan Fellipe

Ruan Fellipe

Publicitário, carioca e apaixonado por hip hop e tatuagens

Related Posts