Produtor de Drake explica por que “The Calm” é a melhor música do rapper

615

Durante uma entrevista no podcast “The ETCs” de Kevin Durant, 40 conta a história por trás de sua música favorita de Drake, “The Calm”.

Noah “40” Shebib recentemente fez uma pausa na preparação de Drake para seu novo álbum ‘Certified Lover Boy’ para conversar com Kevin Durant e Eddie Gonzalez no podcast The ETCs. Embora a conversa seja ampla, um dos momentos mais interessantes chega perto do fim, quando Kevin Durant pergunta o que ele considera ser uma “pergunta irrespondível” – qual é a música favorita de Drake em todos os tempos?

Depois de um pouco de encorajamento do anfitrião, 40 declara que “Resistance” está “lá em cima”. “‘The Calm’ é uma delas para mim, por causa daquelas rimas”, continua 40. “Aqueles rimas em ‘The Calm’ sobre sua mãe, e brigas com sua mãe e seu tio no telefone. Vocês têm que entender, quando fizemos essa música, eu estava morando em Fort York, que era um grande condomínio no centro de Toronto… Foi onde eu e Drake nos conectamos pela primeira vez e começamos a fazer So Far Gone.”

“Drake vinha ao apartamento o tempo todo para trabalhar em faixas comigo no meu quarto, onde eu tinha minha pequena aparelhagem”, continua ele. “Foi aí que formamos a October’s Very Own (OVO), e foi aí que tudo começou, naquele apartamento. Naquela noite, Drake foi até lá e apareceu com duas garrafas de licor, uma garrafa de champanhe. Ele tinha acabado de chegar lá, e o telefone dele estava tocando, alguma merda estava rolando. Ele sai na varanda e começa a xingar. Ele fica lá por tipo, meia hora. E está esquentando. Ele está falando com o tio, em uma grande briga com o seu tio.”

“Há gritos e berros, e ele volta e fica abalado”, reflete 40. “Ele está lívido, furioso. E ele está tipo ‘yo, ponha essa batida’. E ele caminha até o microfone e detona na faixa. E tipo, aquela experiência de vê-lo ser tão estimulado por aquela conversa e, em seguida, cuspir aquelas rimas, e então ver a maneira como as pessoas reagem àquela música – como foi de partir o coração, o quanto você sentiu o que ele estava dizendo, foi tão real. Isso realmente aconteceu naquele momento. Então, para mim, ouvir essa música é muito importante para mim. Também me definiu como um produtor, na medida em que era muito diferente e muito emocional em uma época em que os filhos da puta estavam fazendo grandes sucessos”.

Confira “The Calm” abaixo.