Início Destaque Rapper brasileiro Liink indica apoio a Bolsonaro

Rapper brasileiro Liink indica apoio a Bolsonaro

53

O rapper Liink é um dos nomes do hip hop nacional que começou a fazer sucesso em 2012. Naquele ano, o artista nascido em São Gonçalo, liberou a mixtape “Tranquilocomoummonge” que impulsionou sua carreira na época. Hoje, com uma realidade um pouco distante daquele tempo o artista ainda continua tentando buscar o sucesso que fez anteriormente, trabalhando para lançar músicas consistentes. Nos últimos dias o artista se viu no meio de uma polêmica ao indicar apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Enquanto o Hip Hop é um movimento de cultura periférica, o rapper Liink parece seguir ao contrário do que se propõe. Em sua conta no Twitter, o artista indicou que apoia o presidente Jair Bolsonaro ao dizer que”é difícil tirar o país da lama depois de 20 anos de PT e PSDB na presidência”.

“Tá achando que é fácil tirar o país da lama de 20 anos de governo do PSDB e PT? Não é entupindo o cú de droga, gastando seu dinheiro em festinha e fazendo piada no twitter que o socialismo vai funcionar não, vai pra Venezuela que é melhor, mas deixa seu iPhone aqui tá?” publicou o rapper. Em outra publicação, ele parece criticar a soltura do ex-presidente. “o brasileiro tem síndrome de Estocolmo ou age por osmose pra achar que bandido tem que viver livre” disse.

Fãs e rappers comentaram a publicação de Liink, alguns exigindo a saída dele do Hip Hop e outros não acreditando do que ele tinha acabado de falar. ‘Facistinha de merda, Chupa meu pau Liink, vai embora você caralho!’ disse Dalua. “Carai mano, você não tem medo?” disse FBC.

O “Rap de Direita” vem dando suas caras nos últimos tempos, é o caso do Marlon Black Style, um policial que canta rap gospel. “Sou conservador no que diz respeito à Bíblia”, diz ele, que ganhou visibilidade ao ser filmado duelando rimas com dois jovens em um vagão de trem de São Paulo.

Com a corrida presidência que aconteceu ano passado, diversos artistas participaram da campanha chamada “Rap pela Democracia” e até mesmo Don L prometeu não perdoar os rappers que não se posicionaram contra o agora presidente Jair Bolsonaro. Um dos grandes apoiadores contra Bolsonaro foi o rapper Djonga, que falou sobre o “Rap de Direita” e sua existência, depois de ser questionado.

“Me perguntam uma coisa: existe rap de direita? uma pessoa de direita pode fazer rap? Claro que existe, Claro que pode . . . Só vai ser uma bosta !”

Veja os comentários abaixo.