Rapper Kodak Black é preso na Florida dias antes de se apresentar em festival CENA no Brasil

Kodak Black foi preso mais uma vez

O rapper Kodak Black foi preso na manha desta quarta-feira (7) no condado de Broward, Florida, nos Estados Unidos. Segundo jornais locais americanos, o rapper foi pego em uma parada de transito com cocaina em seu carro. Kodak Black  também foi acusado de adulterar provas. Um mugshot do artista já está circulando nas redes sociais.

Em junho, o rapper foi preso após a polícia emitir um mandando afirmando que o rapper perdeu um teste de drogas que era uma condição para fiança para outro crime que o rapper foi considerado culpado.

Kodak Black, cujo nome legal é Bill Kapri, não compareceu para um teste de drogas em 9 de junho. Kapri foi preso em julho passado sob a acusação de tráfico de oxicodona e posse de substância controlada sem receita médica. Ele foi libertado sob fiança de US$ 75.000, e testes regulares de drogas foram uma condição para sua libertação.

Capa Kodak Black
FOTO: EMMA MCINTYRE/GETTY IMAGES

Kodak Black foi condenado a uma reabilitação de drogas por 30 dias no início deste ano, depois de perder um teste de drogas em fevereiro e testar positivo para fentanil vários dias depois, de acordo com os autos do tribunal.

O advogado do cantor sugeriu durante uma audiência que um técnico de laboratório de drogas impressionado pode ter confundido a amostra ou a papelada. O técnico que coletou a amostra admitiu que isso era possível. Mas quando o juiz sugeriu que o cantor fizesse um teste de cabelo, a defesa recusou. Um teste de cabelo pode detectar o uso de drogas há 90 dias, em comparação com os poucos dias em que os exames de urina e sangue normalmente capturam.

Vale destacar que Kodak Black tem show marcado no Brasil para o próximo domingo, 10 de Dezembro. O rapper é headliner do segundo dia do festival CENAK23 e os problemas de Kodak com a policia americana e seus problemas com a justiça podem fazer com que o rapper tenha que cancelar sua apresentação.