Jannah Theme License is not validated, Go to the theme options page to validate the license, You need a single license for each domain name.

Rapper Mano Brown é eleito ‘Ícone do Ano’ pela revista GQ Brasil

O rapper Mano Brown teve um grande ano em 2023 e mereceu o prêmio da GQ Brasil

Mano Brown, líder do influente grupo de rap Racionais MC’s, recebeu nesta terca-feira (5) o premio de ‘Ícone do Ano’ no prêmio ‘Men of the Year 2023’ pela revista GQ Brasil. Este título reconhece suas contribuições significativas na música e na cultura brasileira. Além de ser uma voz poderosa no rap, Mano Brown foi homenageado este ano com o título de doutor honoris causa pela Universidade Federal do Sul da Bahia e pela Unicamp, reconhecendo seu impacto e sua influência na música e na sociedade brasileira.

O ano de 2023 também marcou a atuação de Mano Brown como apresentador do premiado podcast “Mano a Mano” do Spotify, mostrando sua versatilidade e habilidade em se conectar com o público de maneiras diversas. Sua presença também foi notada em várias campanhas publicitárias, ampliando seu alcance e influência.

Em entrevista à GQ Brasil, Mano Brown refletiu sobre seus 35 anos de carreira no rap, as mudanças ao longo do tempo e o impacto de receber o prestigiado título de doutor honoris causa.

Ele expressou gratidão pelo reconhecimento e destacou a importância do movimento do rap como um todo, mencionando nomes como Sabotage, Facção Central, MV Bill, Dexter, RZO, Djonga e Emicida, que também contribuíram para o desenvolvimento e a popularização do gênero no Brasil.

“Fico lisonjeado pelo reconhecimento, mas trata-se de uma conquista que inclui todo o movimento do rap.Essa é a luta dos Racionais, do Sabotage, do Facção Central, do MV Bill, do Dexter, do RZO, do Djonga, do Emicida e de tantos outros” afirma o artista.

Mano Brown enfatizou que o reconhecimento é uma conquista coletiva, não apenas pessoal, destacando o papel fundamental do rap na cultura brasileira e na luta por justiça social. Ele também falou sobre as críticas que recebe de diferentes grupos, incluindo evangélicos e bolsonaristas, e como isso reflete as mudanças na sociedade e em suas próprias crenças ao longo dos anos.

“Recebo críticas de evangélicos, bolsonaristas e até amigos que envelheceram e acabaram caretas. Mas é isso, as pessoas mudam. Eu também mudei, porque se continuasse com o pensamento de quando tinha 20 anos não teria chegado nem aos 30, muito menos aos 53”, diz o rapper.

Este prêmio da GQ Brasil para Mano Brown é um reconhecimento significativo de sua jornada artística e pessoal, marcando-o como uma figura icônica na música brasileira e um exemplo de perseverança e evolução.

Não perca a entrevista exclusiva com Mano Brown na edição de dezembro/janeiro, que estará disponível no aplicativo Globo+ para assinantes a partir desta terça-feira (5) e chegará às bancas na quarta-feira (6).

Fellipe Santos

Publicitário, carioca, apaixonado por hip hop e tatuagens
Botão Voltar ao topo