Acusado de assassinato, rapper Top5 é preso em Los Angeles após passar meses como fugitivo

Capa Top5

Foto: Reprodução redes sociais

Top5 foi libertado da custódia e equipado com uma tornozeleira eletrônica em fevereiro

O rapper Top5, de Toronto, que esteve fugindo durante a maior parte do ano foi preso. Hassan Ali, foi acusado de duas acusações de descumprimento de liberdade condicional, três acusações de porte de substância controlada para fins de tráfico de drogas e posse de itens avaliados em mais de US$ 5.000 obtidos por meio do crime. Além disso, em fevereiro foi descoberto que ele teve conexão com um assassinato.

No final de janeiro, Hashim Omar Hashi, de 20 anos, foi baleado e morto em um estacionamento. Top5 foi preso em fevereiro, mas teria sido solto sob o pretexto de que estaria em prisão domiciliar e equipado com um monitor de tornozelo. Em março, no entanto, Hassan Ali desligou seu monitor e desapareceu. Em maio, as acusações do rapper de Toronto foram atualizadas para incluir assassinato em primeiro grau e ele foi incluído na lista dos mais procurados da cidade.

Foto: Reprodução redes sociais

Em julho, o Top5 fez uma live insultando o prefeito de Toronto e exigindo uma conversa. “Vocês querem conversar? Ligue para John Tory e diga a ele que eu quero uma sessão por trinta minutos”, disse ele na época. “Eu quero revelar meus fatos, e ele falará seus fatos… seu idiota de merda”.

Na quinta-feira (7 de outubro), Top5 foi localizado e preso em Los Angeles. Nenhuma outra informação sobre sua prisão, extradição ou a possibilidade de ter mais acusações foi compartilhada com o público até esse momento.

Outro homem, Emmanuel Missah, de 24 anos, também foi preso e acusado de “cumplice após o fato” e “descumprimento de uma ordem de reconhecimento”. Não está claro quem a polícia acredita que ele foi o atirador neste caso. O assassinato aconteceu em 31 de Janeiro.

Confira abaixo um post no Twitter referente ao rapper preso e no Instagram:

 

Sair da versão mobile