Rappers respondem artigo da Folha de São Paulo falando sobre ‘racismo reverso’

Texto gerou uma grande repercussão nacional

Um polêmico texto em que o antropólogo baiano Antonio Risério fala sobre supostos casos ocorridos principalmente nos EUA para justificar sua tese de um “racismo preto antibranco”, publicado na edição de domingo (16) da Folha de São Paulo, causou revolta nas redes sociais. Alguns rappers não gostaram nem um pouco do conteúdo do texto e disparam contra o autor e o jornal em suas redes sociais.

“O dogma reza que, como pretos são oprimidos, não dispõem de poder econômico ou político para institucionalizar sua hostilidade antibranca. É uma tolice. Ninguém precisa ter poder para ser racista, e pretos já contam, sim, com instrumentos de poder para institucionalizar o seu racismo”, escreveu o autor do post tentando defender a sua opinião.

“Jornal sem vergonha mane”, se revoltou Filipe Ret, um dos grandes expoente da cena carioca. “Ava toma no c*”, disparou kyan. “O primeiro que vier com essa merda de racismo reverso pro meu lado vai leva uma surra, ok!? Nem tentem”, falou Baco Exu do Blues.

Citando teses de liberais dos Estados Unidos, como o empresário William McGowan, o antropólogo lista os supostos casos ocorridos nos EUA para embasar sua tese de um racismo de negros contra brancos, asiáticos e até judeus.

Confira a reação dos rappers:

Sair da versão mobile