Seguir

Snoop Dogg comenta palavras poderosas de Tupac sobre movimento dos Panteras Negras

Capa Snoop Dogg e Tupac Capa Snoop Dogg e Tupac
Foto: Reprodução

Embora tenham se passado 26 anos desde a morte de Tupac, muitas de suas palavras ainda soam verdadeiras.

Na série de entrevistas Mavericks de Ari Melber na MSNBC, Snoop Dogg reagiu a imagens poderosas do falecido rapper Tupac falando sobre os “Panteras Negras”, como a organização ajudou os negros americanos e como ‘Pac usou esse mesmo modelo para apoiar as pessoas através da música. O apresentador exibiu uma breve montagem de vídeos onde Shakur detalhou as maneiras como ele e sua comunidade estavam cansados ​​de pedir para serem tratados melhor.

“Nós estávamos questionando com os Panteras; estávamos questionando com o Movimento dos Direitos Civis”, disse Pac. “Nós estávamos perguntando. Agora, aquelas pessoas que estavam perguntando, estão todas mortas e presas, então agora o que você acha que vamos fazer? questionar?” “Nem f*dendo!”, Snoop respondeu imediatamente no programa.

Capa Tupac Shakur
Foto: reprodução

“Agora você entendeu. Assistindo isso, meu espírito está arrepiado agora. Como se eu estivesse brigando com alguém só de ouvir isso, só porque eu sei que isso me coloca naquela época, naquela zona em que nossa voz não importava. Coisas com as quais estávamos falando sobre corrupção e violência e tudo isso, eles pegariam e reverteriam de volta para nós como se, ‘Não, você tem um problema. Você é violento”.

“Não. A América é violenta”, continuou o rapper. “Estávamos tranquilos. Os Panteras Negras foram reunidos para portar armas e fazer todas essas coisas pacíficas. Vocês vieram e atiraram neles e os derrubaram, agora não temos voz. Quando tentamos falar como rappers, você quer nos prender e dizer que nossa música está fazendo as pessoas se matarem e isso e aquilo, e então não podemos carregar armas”. O comentário parece ser um aceno para artistas que foram processados ​​por suas letras, mais recentemente Young Thug e Gunna.

Snoop Dogg continuou: “Todas as coisas com as quais ele estava falando estão acontecendo agora, mas isso foi há 25 anos. Se não nos levantarmos e fizermos a diferença e dermos uma chance, isso não vai mudar. É por isso que fazemos o que fazemos e estamos nos movendo como estamos nos movendo agora”.

Confira abaixo o vídeo no YouTube: