O processo contra Tory Lanez continua enquanto o rapper se declara inocente das acusações.

Nesta quarta-feira, Tory Lanez se declarou inocente sobre o tiroteio que deixou Megan Thee Stallion baleada durante um incidente em julho.

O advogado do rapper Shawn Holley ingressou com o documento de inocente em seu nome com um juiz de Los Angeles. O gabinete da promotoria pública do condado de LA indiciou Tory com uma acusação de agressão com arma de fogo semiautomática e uma de porte de arma carregada não registrada em um veículo.

Tory já pagou uma fiança de US$ 190.000 e foi condenado a ficar a ao menos 100 metros de distancia de Megan. Ele negou as acusações nas redes sociais, dizendo que a verdade acabará por aparecer.

“Eu levei um tiro em ambos os pés e tive que fazer uma cirurgia para tirar as balas”, disse Megan anteriormente. “Foi super assustador. Foi a pior experiência da minha vida. Graças a Deus as balas não tocaram nos ossos, não quebraram tendões”, explicou.

Em uma nova entrevista com a GQ, Megan também alegou que Tory ofereceu dinheiro em troca de seu silêncio sobre o tiroteio.