Travis Scott é processado por supostamente usar arte sem autorização na capa de “Travi$ La Flame”

Capa Travis scott

Foto: Rick Kern / Getty Images

Um artista na França afirma que Travis Scott usou sua arte sem permissão

Travis Scott está enfrentando um novo processo, mas desta vez, não tem nada a ver com a tragédia que ocorreu no festival Astroworld em novembro. De acordo com o TMZ, uma ação foi movida contra Travis por um artista francês acusando o rapper de roubar sua obra de arte sem permissão. Mickaël Mehala, um artista na França que usa o apelido de Black Childish, afirma que sua arte de um centauro foi roubada por Scott para o projeto de compilação, Travi$ La Flame, que chegou aos stremings como um projeto composto em grande parte por sons de Days Before Rodeo.

A obra de arte aparece em serviços de streaming, incluindo TIDAL e YouTube. Ele afirma que a obra de arte foi criada em 2015 e enviada por DM para Travis Scott em 2016, ano em que Travi$ La Flame surgiu nos serviços de streaming. Mehala afirma que o rapper nunca retornou nenhuma mensagem e observou que ele havia usado a arte quando viu o projeto nos serviços de stremings.

Imagem: Erika Goldring/WireImage

Mehala entrou com a ação na França, onde afirmou que arquivou documentos para registrar os direitos autorais da obra de arte em seu nome em 2019. Desde então, ele afirma que fez várias tentativas de entrar em contato com o rapper e sua equipe jurídica. Mehala disse que finalmente ouviu de um dos advogados de Scott que alegou que Travis não acreditava que a obra de arte pertencia a uma pessoa específica.

Neste caso o advogado do rapper já se pronunciou a respeito. “Este é claramente um arquivo frívolo e sem fundamento. Qualquer pessoa com acesso à internet pode dizer que Travis nunca lançou um álbum chamado ‘La Flame’. A ilustração em questão foi feita por fãs e foi enviada para serviços de streaming por esses fãs, algo que qualquer usuário tem a opção de fazer.

Os serviços de streaming rapidamente a removeram depois que perceberam que certas pessoas estavam tentando passar isso como um álbum legítimo Estamos ansiosos para responder a este caso e obter uma demissão rápida”, disse McPherson. Mehala está processando Scott por centenas de milhares de dólares e quer a propriedade total da obra de arte.

Sair da versão mobile