Young Thug presenteia Drake, Nicki Minaj, Travis Scottt e mais com iPhone 13 Pro Max personalizado

O álbum chamado “Punk” do rapper Young Thug está finalmente aqui.

O álbum do rapper chegou um pouco tarde em 15 de outubro, depois de algumas adições de última hora que fez o disco chegar nas ruas apenas ás 3 horas da manhã. O álbum é o segundo em nome de Thugger, mas apenas o mais recente em uma sequência de dezenas se você contar suas mixtapes e eps; no início deste ano, ele dirigiu Slime Language 2 , um projeto colaborativo de sua gravadora Young Stoner Life.

Apesar do nome, o Punk de 20 faixas não se afasta muito das raízes do trap de  Thugger em Atlanta, além de algumas guitarras ( Embora ele tenha lançado algumas faixas do álbum ao vivo com uma banda de rock da NPR, incluindo Travis Barker na bateria.) Como Slime Language ,Punk chega com uma lista de convidados empilhada também: Future, Doja Cat, Drake, Travis Scott, A$AP Rocky, Post Malone, Gunna e J. Cole todos aparecem ao lado de uma curiosa aparição de Nate Ruess e dois versos póstumos de Juice WRLD e Mac Miller.

Para promover o disco,  Young Thug apareceu destruindo um Rolls-Royce de $ 320.000 com a palavra “punk” pintada em rosa. Além disso, o rapper resolveu presentear algumas pessoas com um Iphone 13 Pro Max personalizado com a temática e músicas de seu álbum. Nomes como Nicki Minaj, Drake e Travis Scott foram algumas das pessoas que receberam o presente de Young Thug.

Em contraste com a natureza descontraída e comemorativa de seu esforço So Much Fun de 2019, Thug dedicou seu tempo para conceituar os temas e o foco do Punk, priorizando a narrativa pessoal em seus versos. Há uma nova camada de seriedade no tom ao longo do álbum que ele acredita que irá surpreender alguns fãs. “Normalmente não demonstro emoção, e é por isso que minhas canções de contar histórias são tão difíceis”, diz ele. “Vocês geralmente não veem nada de mim, então quando você ouve uma música que é muito séria, você fica, ‘Oh meu Deus de merda.’ Você se lembra que sou um humano”. Ele acrescenta mais tarde:” Punk são apenas histórias da vida real. Todo o álbum é purificado. É simplesmente real.”