CAPA Tupac e Suge Knight CAPA Tupac e Suge Knight

Detetive aponta quem atrapalhou investigação da morte de Tupac

Greg Kading disse que houve uma pessoa que atrapalhou a busca pela verdade e justiça no assassinato de Tupac.

Na semana passada, o ex-membro de gangue Duane “Keefe D” Davis foi preso, sob a alegação de ter participado da morte da lenda do rap, Tupac Shakur. Davis, o único suspeito remanescente ainda vivo, foi recentemente acusado do assassinato do rapper, marcando a primeira prisão em um caso de 27 anos que segue sem encontrar o verdadeiro culpado.

Entretanto, a demora para as investigações andarem tem um culpado. De acordo com o detetive do Departamento de Polícia de Los Angeles e principal agente que fez parte da investigação, Greg Kading, houve uma pessoa que atrapalhou a busca pela verdade e justiça no assassinato de Tupac.

Capa Keefe D e Tupac
FOTO: REPRODUÇÃO

O fundador da Death Row Records, Suge Knight, foi acusado por Greg Kading de ter atrapalhado as investigações. Kading foi o principal detetive de uma força-tarefa lançada em 2006 para investigar o assassinato de Biggie em 1997 e que escreveu o livro “Murder Rap: The Untold Story of the Biggie Smalls & Tupac Shakur Murder Investigations” em 2011.

Seu livro teoriza que Tupac foi morto por Orlando “Baby Lane” Anderson, do South Side Compton Crip, que teria recebido a arma do assassinato de seu tio e membro da gangue, Duane “Keefe D” Davis. Em uma entrevista à Rolling Stone publicada na terça-feira (3), o detetive culpou o empresário pelo fato da morte do rapper, em 1996, ter permanecido sem solução por quase três décadas.

“Se há alguém no mundo a culpar por isso ter levado 27 anos para ser resolvido, é Suge Knight. Ele soube no momento em que aconteceu quem fez isso. E tudo o que Suge tinha que fazer quando a polícia de Las Vegas pediu a ele para vir e dar um depoimento, tudo o que ele tinha que fazer era dizer: ‘Eles se aproximaram, eu olhei para o carro, vi Keefe D no banco da frente’. Isso era tudo o que ele tinha que dizer: ‘Eu vi Keefe D‘. Apenas essa declaração de testemunha teria mudado tudo.”

O detetive acrescentou: “Não há mais ninguém que poderia ter ajudado mais do que ele, e ele não fez isso, porque aparentemente sua reputação era mais importante do que a vida de Tupac“. Os comentários de Kading surgem logo após Suge Knight quebrar o silêncio sobre a prisão de Keefe D, dizendo à TMZ que não testemunhará contra o homem de 60 anos se for chamado a fazê-lo e que não acredita que Orlando Anderson tenha sido o responsável pelo assassinato de 2Pac.