Um novo relatório do New York Times destaca alguns dos objetivos presidenciais de Kanye West, incluindo um pedido interessante para sua equipe.

O lendário Kanye West passou por uma completa transformação filosófica e espiritual, tendo abraçado sua fé cristã tanto em sua música quanto em sua perspectiva de vida em geral. As crenças religiosas de Kanye desempenharam um papel fundamental na formação da base de sua recente campanha presidencial. Recentemente, um novo relatório do New York Times parece esclarecer ainda mais algumas de suas posições políticas, bem como iluminar um de seus pedidos mais interessantes para as pessoas que trabalham em sua equipe.

O artigo do Times destaca a preocupação de Ye com o aborto e as altas taxas que afetam as mulheres negras em particular. Embora ele afirme que não quer “proibir” o aborto, mas sim trabalhar para “evitá-lo”, é claramente uma das questões mais focais de sua campanha. Quanto às políticas que podem ajudá-lo a alcançar seu objetivo de prevenção, Yeezy explica que apóia “bolsas para famílias que precisam de apoio, criando orfanatos que são realmente de alto nível desejáveis ​​para as pessoas e o redesenho de comunidades e cidades, em geral, para apoiar as famílias.”

O relatório também menciona que Yeezy realmente mudou para colocar suas filosofias dentro de seu círculo de campanha. Aparentemente, como diz o Times, ele “até pediu a sua equipe de campanha parasse de ‘fornicar’ fora do casamento”.

O uso citado de fornicar parece implicar que o uso da palavra por Kanye era digno de nota, talvez um comentário sobre a natureza narrativa (e bíblica) do ato. Deve-se notar que ele aparentemente perguntou se alguém na publicação realmente “acreditava em Jesus”, embora o artigo não esclareça se isso foi respondido.

De qualquer forma, Kanye West continua sendo um homem completamente impulsionado por seus próprios objetivos elevados e ambiciosos, disposto a colocar tudo em risco para alcançá-los. Confira aqui o relatório completo, cortesia do New York Times.