Kodak Black processa presídio e revela que está sendo torturado e humilhado na prisão

287

Kodak Black afirma que os guardas da prisão estão o humilhando, fazendo com que ele urinasse e defecasse em si mesmo enquanto eles assistiam e riam.

O rapper Kodak Black está atualmente cumprindo uma sentença de quase 4 anos de prisão por porte de arma, mas, por algum motivo, ele está sendo tratado como se fosse um dos terroristas mais perigosos do mundo. Em uma nova ação movida por Kodak e sua equipe jurídica, o rapper detalha a tortura que sofreu desde que foi transferido para Big Sandy, uma prisão de segurança máxima em Kentucky.

Ouvimos sobre como os guardas supostamente o atacaram e agora, Kodak está aprofundando ainda mais o tipo de maus-tratos que ele foi forçado a suportar. Conforme relatado pelo TMZ, Kodak está processando o Federal Bureau of Prisons, seu diretor e o diretor de Big Sandy, alegando que ele foi torturado e teve seus direitos violados desde que chegou lá, um ano atrás.

O processo menciona o incidente em que os guardas de Big Sandy supostamente o espancaram quando ele chegou, segurando-o e “sacudindo seus testículos” durante o ataque.

O rapper também acusa os guardas de puni-lo rotineiramente sem motivo. A humilhação e as punições incluem ficar com uma camisa de força por seis horas, sem acesso a um banheiro, forçando o rapper a urinar e defecar em si mesmo enquanto os guardas assistiam e riam. Seus registros médicos também mostram que isso causou sangramento na boca, lacerações e vômitos.

Além de ter sido negado o acesso a um rabino, Kodak também está acusando os guardas de forçá-lo a se ajoelhar em um estilo de execução, vestindo apenas a cueca, o que causou ferimentos físicos e também trauma emocional.

Kodak está processando em um esforço para ser transferido para uma prisão de baixa segurança, também pedindo que seus honorários advocatícios sejam cobertos. Felizmente, esperamos que ele saia logo porque ninguém merece esse tipo de tratamento desumano.