Lollapalooza Brasil não cobra multa dos artistas que decidem cancelar shows no festival, afirma site

Escrito por Rodrigo Costa 01/03/2024 às 10:18

Foto: Divulgação
  • Facebook
  • WhatsApp
  • X (Twitter)
  • ícone de compartilhar

Organizadores do Lollapalooza Brasil revelaram que os contratos não têm cláusula de cancelamento.

Na última terça-feira (27), o Lollapalooza Brasil anunciou o cancelamento de três shows da edição de 2024 do festival, incluindo Jaden Smith, o que causou diversos comentários negativos por parte dos internautas. Diante disso, no dia seguinte, o UOL fez uma grande revelação sobre o evento.

Diretora mundial do festival, Leca Guimarães afirmou que não existe uma cláusula de cancelamento nos contratos, mencionando as consequentes desvantagens. “Ter que sair correndo para achar uma atração disponível em tão pouco tempo é complicado. Tem que acionar os contatos, quase pedir favor. E normalmente sai caro”, disse ela.

“Os motivos passam por doença, custos de viagens e o fator saúde mental, do qual não se fala tanto”, relatou Marcelo Beraldo, curador artístico do evento. Como exemplo, Beraldo e Guimarães citaram o cancelamento do Foo Fighters em 2022, quando Taylor Hawkins faleceu.

Eles ressaltaram que nenhum artista internacional quis fazer a substituição, nem mesmo Miley CyrusPlanet HempEmicida e convidados, então, homenagearam o baterista no palco. “O que aconteceu ali mostrou que a música existe mais para unir do que para separar”, contou Leca.

Além de Jaden, Rina Sawayama e Dove Cameron cancelaram as apresentações que fariam no Lollapalooza Brasil 2024 nos dias 22, 23 e 24 respectivamente. Jessie Reyez foi adicionada no line-up no sábado, enquanto o Greta Van Fleet participará no dia seguinte.

Os artistas não foram os primeiros a cancelar show nesta edição do evento. No mês anterior, o Paramore havia retirado o país da agenda, sendo substituído pelo Kings of Leon.

ícone

Recomendados para você