Sony Music compra Som Livre por R$ 1,4 bilhão; Gravadora é casa dos rappers Filipe Ret, Dudu MC, Edi Rock, Bivolt, Haikaiss, Costa Gold e mais

Negocio bilionário foi confirmado pelo Grupo Globo

A Sony Music Entertainment (SME) vai adquirir a Som Livre, casa de artistas como Marilia Mendonça, Jorge & Mateus, Wesley Safadão, Lexa, Israel & Rodolffo, Dudu MC, Filipe Ret, Bivolt, Costa Gold, Haikaiss, Edi Rock e Grupo Menos é Mais, entre outros. A empresa, sob o comando do CEO Marcelo Soares, atuará como um selo dentro da Sony Music e continuará a assinar, desenvolver e comercializar sua própria lista.

Ao absorver a Som Livre, a SME busca dar continuidade ao tipo de relacionamento frutífero e de longo prazo que mantém com a distribuidora independente de música The Orchard, que está totalmente sob o guarda-chuva da Sony desde 2015. A compra também fortalecerá a base da Sony no Brasil e na música latina em geral. O preço é de US$ 255 milhões, de acordo com um documento da SEC, conforme observado pela Music Business Worldwide.

“Estamos muito satisfeitos por investir na Som Livre e expandir nosso relacionamento existente com essa empresa especial”, disse Rob Stringer, presidente do Sony Music Group, ao anunciar o negócio (que aguarda as condições regulatórias e de fechamento do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, ou CADE ) “O Brasil é um dos mercados musicais em crescimento mais dinâmicos e competitivos do mundo e ofereceremos grandes oportunidades para criadores por meio de nossa visão compartilhada.”

Vinicius Prado

Vinicius Prado

Completamente viciado pela cultura hip-hop e urbana desde 1990.