Chris Brown pede exame de sanidade mental para sua ex-empregada doméstica que o processa por causa de ataque de cachorro

Escrito por Felipe Mascari 19/07/2023 às 21:57

Capa Chris Brown Foto: Divulgação
  • Facebook
  • WhatsApp
  • X (Twitter)
  • ícone de compartilhar

Vítimas alegam que ataques dos cachorros de Chris Brown causaram “angústia emocional”.

A ex-governanta do cantor Chris Brown o processou por um suposto ataque de cachorro que aconteceu enquanto ela e sua irmã estavam limpando sua casa. Entretanto, o artista não está aceitando a acusação e quer que Maria e Patricia Avila, que fizeram a acusação contra ele, se submetam a uma bateria de testes mentais.

Documentos judiciais obtidos pelo site RadarOnline revelam que o cantor de “Run It” fez o pedido por meio de seus advogados na última segunda-feira (17). De acordo com os documentos, Patricia Avila – que, junto com sua irmã Maria, foi contratada por Brown para limpar sua casa em Tarzana, perto de Los Angeles – alegou estar sofrendo de “extrema angústia emocional” depois de assistir sua irmã supostamente foi atacada por um dos cães de Brown.

Chris brown

Brown, no entanto, não concorda com o processo e quer que ela se submeta a um exame mental de oito horas para provar suas reivindicações. Deve ficar claro, neste ponto, que existem duas ações pendentes contra Chris Brown: uma movida por Maria Avila, onde ela pede mais de US$ 71 milhões em danos, e outra movida por Patricia Avila, onde ela pede uma quantia não especificada em danos. Enquanto o caso de Maria Avila se concentra na lesão real sofrida, o caso de Patricia Avila se concentra na “dor e sofrimento” resultante do ataque.

Na semana passada, a equipe jurídica de Brown pediu ao Tribunal Superior de Los Angeles que atrasasse a data do julgamento do processo pendente de setembro de 2023 para dezembro de 2023. A equipe jurídica de Brown argumentou que a governanta que moveu a ação contra ele “não seria prejudicada” na data sendo adiada.

Além do mais, a equipe de Brown argumentou que a empregada doméstica que foi mordida ainda está tratando seus ferimentos sob os pedidos de indenização, o que significa que a equipe é incapaz de reunir as principais evidências necessárias para prosseguir com o julgamento. O juiz que presidiu o processo concedeu o pedido da defesa do cantor.

Patricia Avila afirmou que um dos dois cachorros de Chris Brown atacou sua irmã, Maria, enquanto a dupla cuidava da casa do cantor em 2020. O cachorro supostamente rosnou para Maria e “começou a atacá-la violentamente” quando ela foi ao quintal para esvaziar o aspirador. Patricia supostamente correu para fora “onde encontrou sua irmã coberta de sangue enquanto gritava e pedia ajuda”. Brown então ligou pessoalmente para o 911, com Patricia dizendo que Maria ficou com ferimentos ao redor do olho, mordidas na perna e centímetros de pele faltando no braço.

ícone

Recomendados para você