Suge Knight acusa Akon de estuprar menina de 13 anos

Suge Knight fez algumas alegações graves contra Akon, lançando uma luz completamente diferente sobre algumas de suas questões passadas.

Em uma conversa com o fundador da revista The Source, Dave Mays, no primeiro episódio do novo podcast do ex-magnata da Death Row, Collect Call, lançado, Suge Kinght afirma que sua rixa com o cantor Akon não surgiu de problemas financeiros, mas de um suposto incidente no qual Akon e seu produtor de longa data, Detail, teriam agredido sexualmente a irmã de 13 anos de um dos associados de Knight, bem como a amiga de 12 anos da menina.

Eu não ia tocar no assunto [Mas] uma das minhas amigas era uma traficante. Ela tinha uma irmã mais nova – 13 anos. E sua melhor amiga tinha 12 anos. Ela está no carro comigo. Akon e Detail ligam para ela e ela diz: ‘Estou com minha irmã mais nova e sua melhor amiga comigo.’… “Ele disse, ‘Passe aqui, só por 20 minutos’. [E ela disse] ‘Não posso fazer isso agora, tenho que levar minha irmãzinha para casa, com a amiga dela. Voltarei em cerca de uma hora’. Ele disse, ‘Passe aqui em 20 minutos, tenho um grande pagamento para você’. Akon, disse, ‘Você pode deixar sua irmãzinha e a amiga dela aqui. Nós podemos pedir algo para elas comerem’.”

“Ela então deixa a irmã e a amiga dela no quarto ao lado e vai fazer o trabalho, ela diz que volta em cerca de 35 minutos. Quando ela volta para o quarto, sua irmã mais nova e aquela outra garotinha não querem comer. Elas parecem assustadas e estão chorando. Quando ela volta para o carro com elas, elas contam o que aconteceu: ‘Akon, você fodeu a garotinha de 13 anos – Detail fodeu a garotinha de 12 anos. Vocês as estupraram.’”

“Então, quando ela me contou, eu a abordei e ela disse que iria à polícia para colocar vocês, filhos da puta, na prisão por estupro. Eu disse: ‘Não, não fazemos isso, contar para a polícia. Eu vou lidar com isso. Eu prometo isso a vocês.’ Então, eu estava tentando pegar vocês, filhos da puta, sobre essa situação.”

CAPA Akon
FOTO: EÓIN NOONAN/GETTY IMAGES

Diversos sites americanos tentaram entrar em contato com as equipes de Akon e Detail em busca de comentários sobre as alegações de Suge Knight. Embora ainda não tenha comentado sobre as alegações de Knight neste episódio de podcast, Akon afirmou em 2020 que sua rixa com o ex-CEO da Death Row Records se originou de um problema financeiro.

Em 2009, Knight e Akon se envolveram em uma briga em uma festa que resultou em acusações contra o empresário musical Robert “Jah” Carnes, Jr. – que fazia parte da equipe de Akon na época – com uma acusação de agressão agravada de um grau devido à gravidade das lesões da vítima. Outro homem, identificado como Thomas “Two Ts” Anderson Jr., foi preso sob suspeita de agressão e conduta desordeira.

Em uma entrevista a DJ Vlad em agosto de 2020, Akon falou sobre aquela noite, que aparentemente tomou um rumo negativo depois que Knight o confrontou sobre uma suposta dívida de $12.500 que ele tinha com Detail – que foi preso em 2020 e acusado de 15 acusações de agressão sexual não relacionadas às alegações de Suge Knight.

Em outro trecho do novo episódio do podcast de Knight, ele também explicou sua versão de como ocorreu um incidente diferente com Akon.

Knight alegou que o incidente do lado de fora de um estúdio de gravação aconteceu porque Akon estava lá e Knight ainda queria discutir o que supostamente aconteceu com a irmãzinha de sua associada. Recontando sua versão dos eventos, Knight, ainda se dirigindo diretamente a Akon, disse: “Eu cheguei lá com uma garota — havia 20 de vocês. Eu desci, falei com [Chris Brown] e disse que o pegaria mais tarde. Acertei um soco no seu irmão, quebrou o dente dele, ele caiu no chão, levantou e saiu correndo. E o resto de vocês também sairam correndo. Foi o fim disso. Então, maldito, não saia por aí inventando histórias quando você sabe a verdade.” Ele concluiu: “Mas no final das contas, isso é meio estranho”.